Em meio a plano para evitar mortes no trânsito, Campinas tem aumento nos óbitos em março

  • 23/04/2024
(Foto: Reprodução)
Dados do Infosiga mostram que 13 pessoas morreram em acidentes na metrópole, maior número para o mês desde 2019. Acidente com moto deixa homem morto e mulher ferida em Campinas Guarda Municipal/Divulgação Em meio ao plano de segurança viária para reduzir o índice de mortes no trânsito, Campinas (SP) registrou aumento nas ocorrências com óbitos. Foram 13 em março de 2024, contra 10 no mesmo período do ano anterior. O volume é o maior para o mês desde 2019. Os dados são do Sistema de Informações de Acidentes de Trânsito em São Paulo (Infosiga-SP), divulgados nesta terça-feira (23). A Emdec, responsável pela gestão do trânsito na metrópole, ainda contabiliza os dados do período - leia mais abaixo. 📲 Participe do canal do g1 Campinas no WhatsApp As maiores vítimas do trânsito na metrópole seguem sendo os motociclistas, mas com uma leve redução em relação ao ano anterior (4 contra 5). Aparecem na sequência os pedestres (3) e ocupantes de automóveis (3). Veja abaixo: Do total de 13 óbitos em acidentes de trânsito, oito ocorrências foram em rodovias que cortam a metrópole. Outras três casos foram em vias municipais, e em dois casos, a informação do local do acidente não estavam disponíveis, segundo o Infosiga. Em março de 2013, dos 10 acidentes com mortes, cinco foram em vias municipais e cinco em rodovias. Considerando os dados do primeiro trimestre, Campinas já registrou 35 mortes em acidentes de trânsito, contra 33 do ano anterior. A cidade encerrou 2023 com 161 óbitos nas vias urbanas e rodovias, alta de 7,3% em relação ao ano anterior e maior volume desde 2016. Plano para reduzir mortes Campinas apresentou em fevereiro o lançamento de um plano de segurança viária que pretende reduzir o índice de mortes no trânsito na cidade em 10 anos. Segundo a Emdec, na última década foram 1.522 óbitos em ruas, avenidas e estradas que cortam a metrópole. A meta estabelecida pela prefeitura prevê evitar 903 mortes até 2032. Campinas (SP) prevê que plano de segurança viária possa salvar até 903 vidas no trânsito da metrópole entre 2023 e 2032 Reprodução/Emdec O que diz a Emdec? Questionada sobre os dados de março apresentados pelo Infosiga, e o andamento do plano de segurança viária, a Emdec pontuou que os dados de março ainda estão sendo levantados e serão atualizados em breve, mas que a empresa tem gestão sobre as vias urbanas, e que "a redução nas mortes e lesões graves no trânsito é sua principal missão". Sobre o plano, destacou que é um compromisso de longo prazo e que ações estão em andamento, informando ainda que a mobilização para salvar vidas será reforçada por meio da campanha Maio Amarelo. Veja o posicionamento na íntegra: "O último balanço divulgado pela Emdec aponta um total de 10 óbitos na malha urbana de Campinas, entre janeiro e fevereiro de 2024. No acumulado, o número é 29% menor que o mesmo período de 2023, quando foram registrados 14 óbitos. Os números de março estão sendo levantados e serão atualizados em breve. Lembrando que o Boletim Mensal de Óbitos da Emdec cruza dados próprios e do Infosiga. A Emdec tem gestão sobre o trânsito das vias urbanas. A redução do número de óbitos e lesões graves no trânsito é a sua principal missão. Ações educativas, de desenho de vias e de fiscalização são realizadas de forma permanente para salvar vidas no trânsito. O Plano de Segurança Viária é um compromisso de longo prazo firmado pelo município para salvar 903 vidas pelos próximos 10 anos. As iniciativas descritas no plano foram traçadas com diversos setores da sociedade justamente como enfrentamento aos números de óbitos e lesões no trânsito. As discussões para implementar as ações previstas nos planos já estão em andamento. Já foram realizadas 29 reuniões nos seis eixos (Gestão e Coordenação; Mobilidade e Vias Seguras; Dados e Evidências; Comunicação e Educação; e Atendimento às Vítimas), além de vistorias em campo, no Corredor Ouro Verde, para projetar ações de ampliação da segurança viária no eixo. A mobilização para salvar vidas no trânsito também será reforçada durante o Maio Amarelo, que promove diversas ações de conscientização envolvendo a população." RMC Na Região Metropolitana de Campinas (RMC), o Infosiga contabilizou 30 mortes em acidentes de trânsito em março, contra 28 do mesmo período de 2023. Uma pessoa morre a cada 22 horas em acidentes de trânsito na região de Campinas; veja números Das 20 cidades que formam o bloco, oito registraram acidentes com morte no trânsito. Do total de óbitos, 10 foram de motociclistas (33,3%), seguido por ocupantes de automóveis (26,6%) e pedestres (16,6%). Maior cidade da região, Campinas foi quem contabilizou o maior número de ocorrências, com 13. Veja relação abaixo: LEIA MAIS: Com 1,3 mil mortes no trânsito desde 2015, veja por que rodovias lideram casos em Campinas Frota de Campinas cresce 14% em 10 anos, se aproxima de 1 milhão e especialista diz: 'Para se lamentar' Campinas ganha motos novas como nunca e mudança no perfil provoca impactos no trânsito; entenda VÍDEOS: tudo sobre Campinas e região Veja mais notícias da região no g1 Campinas

FONTE: https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2024/04/23/em-meio-a-plano-para-evitar-mortes-no-transito-campinas-tem-aumento-nos-obitos-em-marco.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

Peça sua musica pelo nosso WhatsApp (11) 9 7556-6745

Anunciantes